Sabemos que quando as crianças são muito pequenas, todo cuidado é pouco. Stephanie e Brian, um casal de Tulsa, Oklahoma, sabiam disso, mas acabaram se descuidando um segundo e isso foi fatal para sua filha de apenas 2 anos de idade.


Sem saber o que tinha acontecido, os pais perceberam que a criança estava ficando azul, e logo em seguida começou a vomitar sangue. Eles rapidamente levaram a criança para o hospital. 


Um pouco antes, eles perceberam que a criança estava estranha e parecia sentir um pouco de febre, mas não deram muita importância. Depois, notaram que algo mais sério estava acontecendo.



 Ao chegar no hospital os médicos descobriram o que era. A pequena havia engolido uma bateria de lítio (baterias de botão), aqueles que encontramos em relógios, brinquedos de crianças, e várias outras coisas que temos em casa.

Ao engolir baterias ou pilhas, o indivíduo apresenta sintomas que podem ser confundidos com os sintomas de estado gripal. Elas são muito perigosas, pois se alojadas no esófago podem causar queimaduras graves em apenas 2 horas. E, mesmo em casos em que são removidas, elas ainda podem causar perfurações esofágicas e outros problemas até 28 dias após a remoção.



 

No caso da pequena foi fatal.


Segundo o bisavô da criança, ela foi rapidamente atendida e submetida a uma operação, mas os médicos infelizmente não conseguiram parar o sangramento e ela não resistiu.


De acordo com o médico Toby Litoviz, a bateria engolida pela criança acabou ficando presa no esôfago, e causou danos sérios e irreversíveis. Como já havia mais de 2 horas que ela tinha engolido a bateria, a pilha acabou danificando gravemente seu esôfago, e os médicos não puderam fazer nada, pois os danos tornaram-se sérios demais.



É importante que os pais tenham total atenção a esse pequeno objeto mortal que todos temos em casa, e que pode levar a vida de uma criança. Elas estão presentes em muitos brinquedos e outros objetos espalhados pela casa.


Caso uma criança engula essa bateria/pilha, leve-a imediatamente para o hospital e não dê nada para ela beber, ou comer.